segunda-feira, janeiro 12, 2009

Pra você

Vem viver este teu pedaço,
Vem sorver esta água pura,
Que das estrelas trouxe o aço
E da nossa sede a ternura!

Porque não darmos as mãos
Porque não sorrirmos à mentira?
A vida não pode ser só "nãos"
Há alguma coisa que sempre vira

Vira o vento, a sorte, a desventura
Vira a mágoa transformada em amor
Vira a covardia em força e bravura
Virá a magia transformar a dor?

Ouve-te a ti mesma quando serena
Cultiva a Paz e a Paz tu serás
Deixa que a brisa te afague amena
Em breve no infinito te sentirás!

Um beijo de vento e brisa suave.

1 Comenta aí po!:

Guilherme disse...

bonito hein rapaz