domingo, março 08, 2009

Minha homenagem à mulher

A Mulher Como Centro de Universalização Poética
A mulher como centro de universalização poética é aquela que tem nome e também sobre nome, é a que tem deveres, e também tem direitos, é a que chora, é a que ri, é a que é mãe e muitas vezes é também pai, é a filha, é a irmã, é a tia, é a avó...
Meninas!... Moças!... Senhoras! Mães, Sogras, Filhas, Esposas, Irmãs...
A todas as mulheres, sem distinção de cor, credo e tribo.
Solteiras!... Concubinas!... Casadas!... Essencialmente emancipadas!
A mulher professora, a mulher domestica, a mulher motorista, a mulher atleta, a mulher empresária, a mulher presidente, a mulher proprietária... Independentemente a profissional mulher...
A mulher em beleza, Elegância e Sensualidade!
A mulher que elege, a mulher eleita, a mulher escritora, a mulher pintora, a mulher que canta e encanta... A mulher da arte... A mulher obra de arte...
A mulher em casa, na rua ou no trabalho... Em essência mulher... Unicamente mulher!
A mulher amada... Amante... Apaixonada...
A mulher urbana, a mulher rural...
A mulher singular, a mulher plural...
A mulher alimento, mas também canibal...
A mulher intrinsecamente maniqueísta!
A mulher feminina, a mulher feminista...
A mulher de uniforme, de saia, de vestido, de calça, de short e camiseta, calcinha e sutiã, de biquínis... A mulher em pele... A mulher em alma...
A mulher em formas aos olhos de quem se tem a admira-la...
Magra... Gorda...
Negra... Branca...
Baixa... Alta... Em essência mulher... Organicamente mulher!
Poeticamente MULHER!!!

4 Comenta aí po!:

Larissa disse...

Excelente postagem!
A mulher é uma substância tal, que, por mais que a estudes, sempre encontrarás nela alguma coisa totalmente nova.

Lembrei da musica do Chico: Mulheres de Atenas.

Fabiano Barreto disse...

Impossível não dizer o tradicional: do caraio, véi!

Beijo, menino nêgo!!

Fabrício Sales disse...

rsrsrsrs, ah Fabiano vc é d+!!!!

Anônimo disse...

VER POEMAS DA MINHA AUTORIA CIRCULANDO NA NET, ME TRAZ A TRANQUILIDADE DE QUE AINDA EXISTE ESPAÇO PARA A POESIA NOS CORAÇÕES E MENTES DA HUMANIDADE.

EMANOEL FERREIRA DA SILVA - "MANOLLO FERREIRA" -(AUTOR)


PEDAGOGO, PROFESSOR, ESCRITOR...

JUAZEIRO-BA